O Grupo de Estudos das Novelas Portuguesas da Época Moderna tem na sua página, desde a sua criação, um acervo de textos que lá permanecem, em silêncio, à espera da leitura e do olhar atento de algum investigador. A partir do dia 5 de dezembro de 2019, o GENPEM disponibiliza um novo lugar em rede no qual caberá a literatura de comportamento social em Portugal, filão da literatura portuguesa ainda pouco estudado (como todas as áreas do saber que se apresentam ao investigador como novos adamastores) e no qual se enquadra como obra tutelar a Corte na Aldeia de Francisco Rodrigues Lobo (1619). Os textos espalham-se pelos séculos XVI a XIX, mas agora concentram-se num mesmo lugar. Nem todos estão digitalizados, mas estão aqui referenciados e de cada um indicam-se as várias edições encontradas. O trabalho feito assentou num princípio sempre válido em todos os contextos: a união do que está disperso. O objetivo principal é, naturalmente, facilitar o acesso a estes textos e da sua leitura resultarem, porventura, alguns trabalhos de investigação, mais ou menos extensos.